O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Rio Preto realizou mais uma negociação na Federação, em São Paulo, nos setores de congelados, sorvetes, concentrados, balas, cacau, chocolates e massas em geral. A proposta será levada aos trabalhadores para aprovação. O sindicato conseguiu, amigavelmente, chegar ao acordo de ajustes com o patronal.  Foi oferecida a inflação, que hoje está em 3,28 % e um ganho real na cesta básica, de 7,31%, elevando o valor da cesta para R$220. As empresas que já praticam o valor da cesta acima do novo acordo deverão apenas ajustar a inflação.

“Acredito na total manipulação do governo em relação a inflação, porque não tem cabimento a inflação passada em 3,28% sendo que a gente vê alta em tudo. Infelizmente o governo jogando contra o nosso trabalho, colocando a não realidade da situação. A cada dia que passa as negociações ficam mais difíceis”, disse o presidente Tiago Gonçalves Pereira. 

Gonçalves ainda informou que espera que as reuniões dos setores de inorganizados e panificação sejam feitas o mais rápido possível para o trabalhador não sofrer esperando o reajuste, e novamente ressaltou a importância de estar ao lado do sindicato. “Todo direito conquistado que não é de CLT é válido por um ano ou dois. Mas todo ano tem que ser renovado, para manter. Não existe conquista garantida eternamente, tem negociação todo ano. Até o constitucional pode mudar, se o governo quiser mexer”, finalizou Gonçalves.