O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Rio Preto e Região, Tiago Gonçalves Pereira, fechou nesta semana a Convenção Coletiva de Trabalho do setor de laticínios. A convenção beneficia os trabalhadores da região e foi fechada em conjunto com a Federação da Alimentação e demais sindicatos da categoria, em São Paulo.  Foi conquistado um aumento salarial de 10.42%, que correspondente a inflação do período. O percentual será aplicado no piso salarial da categoria, demais salários, além do ticket alimentação, auxilio alimentação diário e PLR.  “Foi bem complicado esse ano. Mas finalmente conseguimos fechar na terceira rodada de negociação. Graças a força dos trabalhadores conseguimos pelo menos repor a inflação do período”, afirmou o presidente Tiago que está preocupado com setor econômico do país. “Se o governo não tomar uma atitude não sei aonde isso pode chegar. O preço das coisas só aumenta e tende a piorar. Fazia muito tempo que não via uma inflação de dois dígitos”. Tiago falou também que empresas do setor de laticínios que não possuem o programa de lucros e resultados para os seus funcionários precisam pagar uma multa de R$ 1.037 para os seus colaboradores.  Em caso de dúvida, reclamações, denúncias, o trabalhador pode procurar o Sindicato. “Se o trabalhador preferir ele não precisa falar o seu nome. Só queremos o melhor para eles e que a lei seja respeitada”, afirmou o presidente que ainda negocia o acordo em alguns setores, como de café, massas e inorganizados.