Alimentação negocia acordos da panificação, café, massas, inorganizados e sorvetes

postado em: Notícias | 0

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Rio Preto e Região, Tiago Gonçalves Pereira,  já está trabalhando ao lado da sua diretoria na montagem das pautas para negociações do segundo semestre.  Neste segundo semestre serão negociadas as montagens da pauta da panificação, café, massas, da categoria inorganizada e de sorvetes.  “Já estamos montando as pautas, mandando para o setor patronal para fazermos as primeiras rodagens de negociação, em São Paulo. Esperamos que esse ano a gente consiga acordos melhores do que no ano passado. Embora percebemos que a inflação está dando uma caída e isso prejudica muito as negociações. Mas esperamos que com a mobilização dos trabalhadores conseguimos melhorar os índices de negociação”, afirmou o dirigente.

O objetivo é manter os benefícios existentes até aqui, nesse momento delicado do país. “Se conseguirmos manter o que já tem é um grande avanço de negociação, porque é uma jogada patronal em cima da mesa retirar alguns benefícios já conquistados pelo Sindicato anteriormente. Vamos mobilizar os trabalhadores para ver se nas negociações conseguimos ganho real. No setor de panificação, no ano passado, tivemos um avanço bom, conseguindo implantar vale alimentação com cesta básica e esse ano esperamos melhorar bastante essa negociação aqui em Rio Preto, que juntamente com os outros quatro sindicatos da região que compõem a negociação”.

Tiago dá um recado aos trabalhadores da categoria de alimentação. “Sem os trabalhadores não é possível manter o Sindicato. Esperamos que os trabalhadores se conscientizem da força que possuem, qual a garantia de ter o Sindicato do lado eles”, afirmou. O Sindicato da Alimentação está localizado na rua João Teixeira, 560, no Bairro Bom Jesus, em Rio Preto. O telefone é o 17 – 3232-4355 e o horário de funcionamento da sede é das 8h às 17h. “Temos aqui vários benefícios como dentistas, cabeleireiro, psicólogo, temos também o departamento jurídico para orientar os trabalhadores”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − quatro =